Projetos x propósito
10 de janeiro de 2018
Benefícios da saúde física para o mental
23 de janeiro de 2018

Tabu, Resistência ou Preconceito?

 
322 milhões de pessoas com depressão em todo o mundo
4,4% da população e 18% a mais do que há dez anos
9,3% dos brasileiros têm algum transtorno de ansiedade
Depressão afeta 5,8% da população

Sim, esses números assustam, ainda mais pensar que estamos no séc. XXI e ainda existem preconceitos e estigma social associados à transtornos, onde menos da metade da população recebe tratamento. Certamente você já passou, passa ou conhece alguém que obteve transtornos relacionados ao emocional: Depressão ou transtorno de ansiedade. Para esses casos sugiro que tire a vestimenta do tabu, exclua o preconceito e liberte-se de suas resistências, você não está sozinho e existem diversos tratamentos e profissionais que vão lhe auxiliar a ter uma vida mais saudável e prazerosa. Aceite seu estado atual, mas não se conforme. Procure um psiquiatra, terapeuta, psicólogo, dentre outros especialistas.

Mas essa semana o alerta não é para quem já se encontra no estado que necessita de um tratamento e sim falarmos de prevenção. Como qualquer área de nossa vida a prevenção sai mais barato e é mais fácil de se ajustar, então porque esperamos acontecer o pior para buscarmos ajuda?

Nossa cultura provê de aguardar o problema estourar para resolvermos, e já sabemos que nessa linha de raciocínio sempre saímos perdendo mais que ganhando. Esperamos dar uma gastrite ao invés de cuidarmos da nossa alimentação e saúde mental, sempre aguardamos estragar os aparelhos eletrônicos a fazer manutenção, sempre esperamos sentir dor de dente ao fazer as manutenções no dentista de forma semestral, sempre aguardamos o carro manifestar um problema ao invés de fazermos checkup com o mecânico de forma regular, achando que estamos ganhando o maior tempo e não gastando nada, mas todos aqui provavelmente já tiveram a experiência de que quando ocorre o problema não estamos preparados nem com tempo e nem financeiramente, pagando na maioria das vezes um valor monetário mais alto e sem possibilidades de negociação.

Como Coach tenho vivenciado experiências gloriosas com as pessoas, atendo pessoas de 17 a 50 anos e vejo quase sempre as mesmas dificuldades, anseios, preocupações e vícios comportamentais negativos acontecendo, sempre com muita lucidez do que seria o correto, mas com dificuldades de executar na prática, e conhecimento sem prática é só conhecimento. Ao mesmo tempo que fico contente em auxiliar no aprimoramento do comportamento, visão e crenças, fico triste em saber que são poucas as pessoas que ainda acreditam que a prevenção é o melhor remédio.

Vejo uma população interessada em mudanças positivas, mas pouco preparada para ter a vontade de agir e digo que o agir não de forma externa, pois você só consegue mudar seu lar, sua cidade, seu estado, seu país, primeiramente mudando a si mesmo.

O quanto para você é mais importante em SER ao invés de TER? O quanto verdadeiramente você prioriza sua saúde mental, física ao invés de bens materiais? Não sejamos hipócritas, TER é algo maravilhoso, principalmente se falando em estabilidade, mas lembre-se que o assunto é prevenção, então se você não SER, ser saudável, ser equilibrado, ser humano, ser presente, o processo de TER fica ainda mais complicado.
No ano passado me deparei com alguns profissionais que obtinham dificuldades de fazer uma pausa (férias, curtir um final de semana com a família, ter tempo para os filhos...) ou seja, muito mais focado no TER e que tiveram uma "surpresinha” da vida, tendo que se afastar de tudo e de todos para uma recuperação traumática no hospital por motivo de desgaste mental.

Você que está lendo esse texto deve estar passando por alguma fase, seja difícil ou não, mas que ainda está lucido e saudável, aproveito para lhe perguntar: De que forma você prefere pausar seu lado profissional? De forma programada para viver momentos deliciosos com as pessoas que amam ou ser pego de surpresa e ter que pausar para cuidar de sua saúde?

Minha sugestão: Se priorize, previna-se, programe sua vida e viva da melhor forma possível, dê ao seu filho sim o smartphone que ele quer, mas antes dê a possibilidade de ele ter equilíbrio emocional, estrutura e foco para que ele conquiste tudo que almeja. “SEJA para TER”




 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *