Como ter foco sustentável?
18 de setembro de 2017
Projetos x propósito
10 de janeiro de 2018

Saia do padrão e seja você mesmo: E se sou imperfeita?

 
Com tantos mecanismos e ferramentas que obtemos informações, hoje somos bombardeados de diversos assuntos, no quais aproveitamos para crescermos pessoalmente e profissionalmente. Porem essas mesmas informações podem nos trazer padrões comportamentais, fazendo com que percamos nossa essência.

É importante identificar que todos somos únicos, que todos temos valores e crenças de acordo com nossos históricos e o mais importante é honrá-los e respeitá-los. É comum e importante que busquemos nossa constante evolução, mas o que significa evolução? Evolução nada mais é que aperfeiçoamento, crescimento ou desenvolvimento de uma ideia, sistema e ou costume do indivíduo, ou seja, o indivíduo precisa se aperfeiçoar, sem deixar de ser o indivíduo.

Por muitas vezes vejo pessoas deixando de ser essencial em sua forma única de ser e passou a ser utilitário de uma geração que se enquadra em padrões formados, tornando-se um objeto de análise, sendo observado e julgado em diversas perspectivas.

Deixamos nossas características próprias para mostrar a sociedade o quanto somos perfeitos e isso me preocupa por completo, não só pela ideia de ficarmos doentes por esses padrões e julgamentos, mas preocupada com que tipo de sociedade estamos criando no futuro.

Por diversas vezes presenciei pessoas e amigos particulares divulgando em redes sociais momentos de pura alegria e satisfação arrumando-se na foto e ao seu redor para que saíssem perfeitos onde na realidade naquele exato momento estavam aos prantos com problemas que desacreditavam obter solução. E por diversas vezes me questionei: Por que? Para que? O que trazia de benefício?

Estamos sendo vítimas de uma lente desfocada que nós mesmo estamos criando. Somos humanos, somos imperfeitos, obtemos cada dia uma emoção diferente. Deixemos a perfeição ser tratada pelas máquinas, elas sim são dispostas de cálculos exatos e a possibilidade de haver perfeição e mesmo sendo máquinas elas também podem falhar, parar de funcionar e quebrar.

Então por que nós humanos não podemos ter nossos momentos de tristezas, momentos imperfeitos? E caso tenhamos por que não podemos aparecer perante a sociedade de forma realista? Porque ao fazer um vídeo não posso cometer erros? Serei julgada? Essa é minha essência e não digo para não sermos profissionais e buscarmos a evolução, só utilizo esse texto como uma reflexão que precisamos nos tornar mais humanos, pois é exatamente isso que somos. Tenho certeza que ao revertemos mais como humanos, aceitarmos nossas imperfeições e nossos momentos imperfeitos estaremos mais abertos e aumentaremos nosso nível de aprendizado, que ao mostrarmos nossa essência teremos mais criatividade em nossas atividades e com certeza seremos mais humanos de coração pois temos a ciência que cada ser é um ser sem precisarmos julgar outrem.

Sim você não é tão bela quanto uma garota de capa de revista, sim você não é tão malhado quanto o galã da novela da televisão. Sim você não é tão rico quanto as celebridades que aparecem na Forbs, mas e daí? Você tem sua particularidade e ela faz de você ser único. Aperfeiçoe-se, ame-se, evolua, tire e use o seu melhor, mas sempre se respeite como indivíduo que resultados maravilhosos aparecerão.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *