Transição dos modelos corporativos
31 de agosto de 2017
Saia do padrão e seja você mesmo: E se sou imperfeita?
29 de setembro de 2017

Como ter foco sustentável?

 
A inteligência não é o único fator para sermos felizes e bem-sucedidos. Para quem já leu o livro sobre Foco do Daniel Goleman, sabe o que estou mencionando, Goleman é um dos grandes autores que discursa sobre esse tema.

E com isso lanço uma pergunta: Quantas vezes você parou o que estava fazendo para checar o que ocorre nas redes sociais? Quantas vezes você olhou seu WhatsApp para ler as piadas do dia?

Essa pergunta serve para refletirmos o que estamos fazendo com o conhecimento que obtemos, afinal de nada adianta obtermos o conhecimento se não conseguirmos coloca-las em prática.

Sabemos da importância de se ter uma atenção concentrada, hoje muito conhecida pela técnica Mindfulness (atenção plena), que é uma habilidade inata de focar no aqui e agora. São técnicas simples, mas poderosas que ajudam a encontrar o equilíbrio físico, mental e emocional. Que para o público que não conhece pode se confundir com a meditação tradicional. Mas quais as diferenças entre as meditações?

A meditação tradicional tem o trabalho de respirar e não pensar em nada, abstrair qualquer informação de nossa mente.

A Mindfulness atua na consciência, atenção, foco, presença ou vigilância. Envolve depositar toda a atenção no que se está vivendo e sentindo em um determinado momento, sem julgamentos, buscando estar totalmente com a “cabeça no presente”.

Apesar de tantos materiais e técnicas disponíveis informando da importância e benefícios do foco, como utilizá-la em sua perfeição em uma geração que estamos conectados o tempo todo, seja via smarthphones, tablets, computadores entre outros?

Minha resposta para essa questão vem mais para dentro de nós. Defendo a tese de que antes de qualquer evolução técnica, um dos grandes tópicos para obtermos foco é o nosso autoconhecimento. Saber de fato o que queremos atingir, em quanto tempo queremos atingir, que tipo de sentimentos eu tenho ao visualizar atingindo esse objetivo, se o que estou fazendo é congruente com meus valores, as minhas ações estão de acordo de onde quero chegar, estou feliz fazendo determinada atividade, se não estou feliz é necessário avaliar o motivo e mudar a forma de agir.

Quando se tem a clareza do estado em que deseja estar, o foco se torna muito mais presente, pois você tem um motivo especifico, claro e objetivo. Quando você desenvolve seu autoconhecimento você já sabe quais são as limitações que podem te tirar do foco e trabalha-las a sua maneira, se conhecer o suficiente para compreender em que nível você praticará a autosabotagem e já se preparar para que não apareça, sobre a sabotagem eu tenho uma frase que gosto muito que é: “Você tem que ser mais forte que sua melhor desculpa” – segue sugestão 😉

O foco é uma atividade a ser praticada, cada indivíduo tem sua crença, sua forma de agir, sua história, seus desafios e somente com o autoconhecimento é capaz de obter os resultados de forma acelerada e sustentável.

O processo de coaching ajuda as pessoas a desenvolverem a capacidade de se autoconhecer com o foco em seus objetivos, então se você tem a característica de falta de foco e já tentou por algumas vezes trabalha-las e não conseguiu o efeito almejado, entre em contato que terei o maior prazer em atende-lo e vê-lo atingindo seus resultados.
 

2 Comentários

  1. Fabiana disse:

    Adoro sua simplicidade nos posts….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *